Meditação – Apenas Sentar

Apenas sentar
Por Lama Padma Samten
Leia mais sobre algumas formas da meditação budista.

Acesse nossas páginas: budismo engajado e budismo petropolis
e Instagram Budismo Petrópolis

Uma prática simples, fácil e que pode ajudá-lo a encontrar uma pausa, um silêncio dentro de si. Publicado em 01/01/2014 na Revista Vida Simples Edição 140.

É uma prática muito simples, basta sentar em silêncio e se posicionar como quiser. É comum que o corpo, ao ficar parado, sinta-se desconfortável e tenha que trocar de posição.

A mente acorda quando sentamos com a coluna bem ereta. Ainda assim, é provável que haja letargia e desinteresse alternado por energia e pensamentos intensos. A própria motivação da prática pode alternar entre interesse e desconexão.

Fundador do zen, Eihei Dogen, mestre budista japonês do século 13, é quem deu essa instrução de meditação de simplicidade extrema: “apenas sentar”. O corpo flutua, a mente flutua, a energia flutua, a motivação também flutua. Haverá algum momento em que, ao persistir no treinamento, surgirá a estabilidade?

“Apenas sentar, essa é a prática fácil de um Buda, pratique o pensar além de pensar e não pensar” – segue a instrução do mestre Dogen reunida no texto sagrado Fukanzazengi, o guia de meditação dos Budas. Não parece fácil. Então qual é, afinal, o verdadeiro segredo dessas palavras?

Corpo ereto, sereno. Atenção na respiração. O ar entra, o ar sai… A consciência focada nesse movimento infindável e monótono. O ar que entra e sai é o movimento incessante do Universo, sem origem e sem fim. O ponto central da prática é que há algo estável, imóvel, vivo, mesmo dentro desse movimento infindável do mundo. Veja! Sentados, exercitamos a familiaridade com a estabilidade que não se perturba com o que flui dentro ou fora. Não é preciso parar o movimento, a natural presença serena não é perturbada. É uma presença translúcida, não perturbável.

“Minha mente e energia flutuam constantemente durante a prática, o que fazer?”, perguntou ao mestre o aluno experiente. “Não se preocupe, é assim comigo também”, respondeu seu mestre Tokuda San. A estabilidade não é afetada pela flutuação. Os mestres não enrijecem ou se afastam, mas flutuam em uma dança lúcida e serena em meio ao mundo.

Apenas sentar, ereto. Veja: o mundo flutua, você está sereno. Assim é a prática. Agora abra os olhos e caminhe suavemente dentro de um shopping, lúcido, com um leve sorriso. Em casa, lave a louça da pia, ponha tudo em ordem, com um sorriso. Com a mente focada, estude o que precisa estudar, com um sorriso.

Os seres ao redor iluminarão seu rosto e sua vida com compaixão e amor pelo que de profundo você encontrar neles. Tudo começa com uma prática muito simples: basta sentar ereto em silêncio. Pronto.

Acesse nossas páginas: budismo engajado e budismo petropolis

 Veja o vídeo abaixo com as instruções do Lama Padma Samten sobre como meditar.

Leia mais sobre algumas formas da meditação budista.